2.3.11

INTERPRETAÇÃO!

1 comentário:

Marília Gonçalves disse...

é um facto! estamos progressivamente a nível mundial a atravessar uma crise de violência passiva, assistimos, mudos espectadores, que não querem ser incomodados, pelo sofrimento de outrem, como se vivêssemos em autarcia, sem precisar de ninguém e sem ninguém precisar de nós. Vai este estado de coisas tão longe e por diversas razoes que assistimos a pais que demissionários da seu indispensável papel de educadores, não inculcam ou nem sabem inculcar valores, nos seres pequenos ou jovens que lhes cabe orientar e ensinar a ser adultos válidos em sociedade. Debates de Sociedade é disso que estamos com falta e com toda a urgência, pois estão gerações sucessivas a crescer à deriva, e sabe-se hoje que a negligência para com as crianças é uma forma de violência. Ora a criança e os jovens, são o amanhã do mundo e neste caso preciso que nos toca aquém fronteiras, são o futuro de Portugal.
Urgentes debates, cursos de pais, com refrescamento aquando das mudanças de idade, mas o que é certo é que crianças e jovens não podem crescer entregues a si mesmos, sem valores e sem ternura, ou não se sabe onde iremos parar. Andamos em muitos campos a brincar ao aprendiz de feiticeiro, desconhecedores das incidências futuras dos nossos atabalhoados procedimentos! urge encontrar soluções, diferentes soluções,mas que nos distanciem do marasmo do sentir e do pensar em que nos encontramos! Que funcionem as armas da Democracia, em que a Palavra é lei!
há que repensar a nossa Sociedade em mutação, desde o berço! afinal o ser humano precisa tanto de afectividade como de pão! e para a criança o amor é uma excelente vitamina.
abraço
Marília Gonçalves