27.10.10

"ESBRUNGLE E O PC 186"
Blogonovela de Pierrot le fou


Levitava a mente do ser que se encontrava sentado no escritório da empresa que lhe fornecia o fraco salário mensal que lhe permitia pagar os impostos e outras contas da sobrevivência banal , quando a cafeteira eléctrica que o acompanhava na sua turbulenta rotina, sem aviso prévio, produz um ruído assustador, interrompendo a sua relaxante viagem no encosto laboral das suas quarenta horas semanais.
Como se o mundo fosse acabar, o escriturário levanta-se da sua íntima cadeira, amiga de longa data, cúmplice da sua energética actividade, da qual dependiam infinitos emails e PDFs e outros ficheiros que com grande esforço armazenava em pastas bem organizadas no disco do seu PC 186.
Esbrungle, sim, é um nome certamente estranho, mas este especialista nas várias formas de acomodação a cadeiras de escritório, para além da grande responsabilidade que o persegue no dia-a-dia, na sua profissão de alto risco, decidiu manter o nome que o seu pai Afrunzio e a sua mãe Esgorneta lhe ofereceram no dia do seu nascimento, chovia a potes lá na aldeia e o sino da igreja estava avariado.
Esbrungle é um homem resistente e lutador. Habituado a enfrentar todos os tipos de situações imagináveis num desktop.
Já tinha até este dia, substituído tinteiros da impressora, actualizado o antivírus, enfim, é um empregado sério, sem dúvidas, sem receios, mas...
A cafeteira avariou-se?
"Não sei reparar cafeteiras eléctricas". Diz ele em voz baixa, como que envergonhado, não querendo admitir aquela sua fraqueza, temendo que alguém o ouvisse.
Para além do mais, para atingir a velocidade de cruzeiro, Esbrungle precisava de cafeína, muita cafeína!
"Que dia! Como pode isto estar a acontecer-me? Assim, não consigo trabalhar!"
As coisas complicaram-se, as paredes do escritório pareciam estar a escurecer, as janelas, pareciam triangulares, o PC 186 parecia estar a rir-se, e no monitor, Esbrungle conseguia ler em maiúsculas "ÉS UM FALHADO! "
"Não sou nada!" Responde Esbrungle ao PC 186.
Como ousas tu insultar-me?
Sempre tratei de ti como se fosses um TOSHIBA Duo Core 2.6Ghz,... Como um MAC!
Furioso e ofendido com a atitude do PC 186, Esbrungle sai do escritório furioso, e dirige-se ao café mais próximo.

Como irá acabar esta novela?

A - Esbrungle toma o café, regressa ao escritório mais calmo, perdoa o PC 186 e continua a trabalhar.

B - Esbrungle sai e nunca mais volta.

C - O patrão de Esbrungle, no escritório ao lado, ouviu a discussão entre o homem e a máquina, e decide investir num PC mais actual, como prova de agradecimento ao seu dedicado empregado.

D - O PC 186, ao ver Esbrungle sair, ficou ali só, a chorar.

Pierrot le fou

O GRANDE CASINO €UROPEU

Justificação (explicação) das medidas de austeridade!

HÁ CRISE EM PORTUGAL?
TEMOS QUE IR À BOLA!


Em França, o Secretário Geral da CGT (Confédération Générale du Travail), Bernard Thibault, denunciou no jornal Libération, a presença de policias, no exercício das suas funções, disfarçados de manifestantes, com crachas sindicais, e a acção de manipuladores que incitam ao crime, nas manifestações contra o aumento da idade da reforma.
Os agentes da polícia francesa com crachas, foram "identificados" por membros do sindicato.

Ler notícia, aqui

CONTRASTE!

Em Portugal, Aníbal Cavaco Silva, anunciou a sua recandidatura à Presidência da República Portuguesa, o Benfica vai jogar com o Paços de Ferreira, o Rio Ave com o S.Braga, a Académica de Coimbra com o FC Porto e o Sporting irá a Leiria.
Os economistas falam de economia, PS e PSD continuam a brincar aos orçamentos.

26.10.10

A FORTUNA DUM SIMPLES TRABALHADOR
(escrita burlesca ou burla social?)


Imaginemos políticos a trabalhar arduamente, sacrificando os seus corpos, riquezas, reformas e outros rebuçados da existência, numa missão patriótica e humana, em nome do conforto e da estabilidade social do nosso país... STOP!

Vamos falar de coisas sérias!
A vida é bela, (como diz o outro) nós é que damos cabo dela...
Todos nós abusámos do dinheiro que falta nos cofres...

...Desculpem esta interrupção mas tive que tirar o meu Jaguar da garagem, pois estava mal estacionado e a minha mulher chegou das compras, no seu Audi.

Dizia eu, que isto assim não pode ser!
É claro que todos trabalhamos e recebemos muito mal, mas...
Andamos a comer todos os dias, temos direito a alugar casa, e ainda por cima, temos televisão!
É um abuso social! Um atentado às (con)sagradas linhas da Constituição da República Portuguesa, que em sintonia com os mandamentos da universal declaração, que promove os direitos do Homem (e de certos outros homens!), dita as regras para o bom comportamento cívico, em nome do respeito, da dignidade dos pobres capitalistas, que na sua consciência... Só um momento, volto já...

Eis-me de volta.

Perdoem-me novamente, mas desta vez, foi o meu filho que chegou de mais um dia de escola, no Maserati que lhe ofereci no dia do seu aniversário.

Bem, afinal, não posso continuar a conversa. Tenho que sair! Ligaram-me do aeroporto a dizer que o interior do meu falcon já foi remodelado e ainda por cima, tenho que ir comprar duas vivendas, para oferecer a dois meus desgraçados amigos, que não têm nada!
Um deles é ministro, o outro, administrador... Enfim, uns pobres coitados que como sempre, precisam do nosso dinheiro.

Pierrot le fou

ECONOMIA!