27.4.10

PEC, IRS e FUTEBOL!


Diz-se por aí, que muitos dos nossos cidadãos ficam com pouco mais de vinte euros, a meio do mês, depois de pagarem as obrigações que impomos, no nosso programa legislativo...
- Com vinte euros para o resto do mês, ainda se queixam?!
- Ajuda-me! É urgente! Temos que encontrar uma forma para lhes retirar esse excesso monetário!
- Mas... as pessoas estão desesperadas, se lhes tiramos os vinte euros, já nem vão ver futebol e ainda começam a perceber a nossa jogada...
- Para os joguinhos de futebol, eles arranjam sempre dinheiro! Não te preocupes com isso. E a jogada não é de nossa autoria... Por toda a Europa, os nossos homólogos fazem o mesmo!
- Mas meu Primeiro... nós já aumentámos o IRS, os salários estão no congelador... Acha que não chega para assustar os nossos contribuntes pagadores?
- Claro que não, meu caro "ministro do dinheiro dos outros". O povo tem que se sentir vulnerável e culpado pela dívida externa e interna, que nós próprios causámos! (ri-se)
- Que mais podemos inventar, sem ter que enfrentar a perturbação?
- Perturbação?
- Sim... a oposição!
- Ah esses... Se for como para o OE e para o PEC...
- É verdade, meu Primeiro! He he...
- Vá trabalhando neste meu novo projecto, preciso de sair. Tenho uma reunião na Federação Internacional Para o Desenvolvimento do Capital Aglomerado e Instabilidade do Povo. Vamos rever umas coisinhas, para o próximo campeonato de futebol. Nada como direccionar a energia dos cidadãos para conflitos bairristas! Ah ah ah ah...

Pierrot le fou

5 comentários:

Jerónimo Sardinha disse...

Aguda visão,

Caro Pierrot.

É exactamente assim que a actual corja (interna e externa), nos vêm.

E já não há Homens, cá, para dar a volta a isto.

Valha-nos ao menos, os nossos vizinhos que agora estão "acesos" com o problema do Franquismo e não se dobram.

Pode ser que o exemplo pegue.

Forte Abraço Solidário,

Jerónimo Sardinha

Pierrot le Fou disse...

Caro Jerónimo Sardinha,

como tem razão...

Para nós, cidadãos com responsabilidades (obrigações) próprias (família, economia, país, União Europeia...) e tempo destinado ao trabalho que patrocina os "humores legislativos", torna-se complicado, seguirmos de perto, pensamentos e acções dos decisores eleitos.
Basta-nos olhar para os sintomas e incapacidade política, daqueles que praticam a tolerância e cumplicidade ...com os lobbys.
O consciente desrespeito pelas mais importantes linhas, da Constituição da República Portuguesa é flagrante, os cicadãos têm direitos condicionados pelas obrigações económicas impostas. Em vez de protestar, parecem tolerar a "jogada".
Pois, A responsabilidade política parece-se com um jogo ou com uma espécie de ilusionismo dos poderes.
Uns têm o dom, outros deixam-se hipnotizar, calam-se e limitam-se à atitude cívica geral, do "está mal! A culpa é dos outros".

Abraço,

Pierrot le fou

El Matador disse...

Ahahah! Muito bom ó Pierrot. É preciso desmascarar essa vilanagem toda.

Pierrot le Fou disse...

Desmascarar os grandes participantes do Carnaval europeu...
Vamos tentando, vamos tentando...

Abraço, amigo Matador,

Pierrot le fou

Marília Gonçalves disse...

a única graça desta triste realidade
é que quando os olhos se abrem e as palavras que fazem falta (por verdadeiras) brotam, quase sempre são contagiosas,e despertam as belas adormecidas,mesmo quando não ostentam o R que lhes querem,por vezes roubar!
Povo que sofre e o compreende levanta-se sempre. Vem nos Livros!
Quem o pretender ignorar que acarrete com as consequências!
As Revoluções nunca se dão por excesso de felicidade dos povos. Brotam do seu desespero!
Se não querem compreender, a responsabilidade cabe-vos inteirinha!
Todos os sintomas do sofrimento popular estão aí!
O Povo fala e queixa-se! Que esperam
senhores governantes? Olhem que desta vez não temos os Capitães de Abril a zelar pelo desenrolar dos acontecimentos. E o que acontecer pode ser desprovido de toda a poesia!
e é pena! até porque sou poeta, mas no futuro que se avizinha não vislumbro de musas nem a sombra!

Marília Gonçalves