26.1.10

O HOMEM VOADOR



Pairava o homem por cima da Assembleia da República, quando um jovem que por ali passava, diz ao amigo:
- Estás a ver? Aquele é que é o Zé voador. Lá está ele, mais uma vez a importunar os ministros e deputados.
- Coitado!
- Coitado?
- Sim, tem o dom de voar e perde o seu tempo a voar por cima dum sítio tão triste e com tão pouca esperança.... Poderia por exemplo, andar por aí a ensinar os outros a desfrutar de tal liberdade.
- Bem visto! Se ele nos ensinasse a voar, poderíamos viajar pelo mundo e descobrir infinitas coisas interessantes.
- Iríamos à Ásia...
- Aos Estados Unidos
- África!
- Seriamos como passarinhos à solta...
- Se calhar, o homem já fez essas viagens todas.
- Achas? E viria fixar-se na Assembleia da República?
- Pois, deve haver uma razão...
- Porque não lhe perguntamos?
- É isso, pergunta tu.

O rapaz aproxima-se do homem voador e:
- O que faz o senhor aí em cima? Há tantos espaços interessantes para descobrir...
- Já os descobri todos. Diz o homem voador.
- Fartou-se de coisas boas?
- Não jovem, sabes, estou de férias.
- De férias?
- Sim, quando tiramos férias, precisamos de repouso e de prazer!
- Por cima da Assembleia da República? Não será pelo contrário, um pouco triste e cansativo?
- Não jovem, a vida não é só divertimento, por vezes temos que activar o nosso sentido de piedade e condescendência. Ao planar por aqui, vejo a capacidade da fraqueza humana, sob outro ângulo... Estas são as minhas férias!

Os dois jovens, embora conscientes das suas limitações, olharam um para o outro e afastaram-se, alegremente, simulando com os braços, o bater de asas.

Pierrot le fou

5 comentários:

El Matador disse...

Muy Bueno ò Pierrot, e Bueno é bom.

Abraços

p.s.- avoa avoa

Pierrot le Fou disse...

Que o poder está em Lisboa...

Como te disse, este texto surgiu depois de ler O" Joelho" (da gazela) He he ;)

Abraço

Marília Gonçalves disse...

Também a tua imaginação tem asas!
Deixa-a voar, que raízes não te faltam
Marília Gonçalves

Zé dos Cravos encravado disse...

essa coisa não será assim a modos que uma espionagem nunca pensada? ou já?
ou então uma nova ideia para montar um espectáculo, haveria para rir, para chorar, para arrancar os cabelos às mãos cheias e sabe-se cá que mais....
ou uma nova moda de passar férias económicas num país em que os que votam as leis nos esvaziam os meios e a carteira
ou até quem sabe uma nova formação, um curso revolucionário, conhecendo as fuças descaradas dos responsáveis
talvez onde ir buscar razoes para um novo 25 de Abril; mais completo!!!

Zé dos Cravos encravado

Pierrot le Fou disse...

Olá Zé dos Cravos,

Antes de tudo, é um prazer receber um novo comentador no blog de Pierrot le fou.
O actual conforto daqueles que votam leis... dará de certeza, lugar a muitos espectáculos sérios (para rir), mas são tantas as "fuças descaradas", a exibirem-se, que, para dar continuação ao guião em vigor, pede-se concentração nas ideias e no alvo, de forma a não parármos a actual farsa dos poderes banalizados, que continuam a decidir irresponsavelmente, no que diz respeito aos valores imprescindíveis da sociedade (humana).
O 25 de Abril, como bem disse, ainda não se completou!
Por agora, os imcompetentes por defeito, falam em economia, função pública, (in)justiça...

Abraço,

Pierrot le fou